Agência de turismo cobra R$ 60.000 de ex-reféns japoneses

Uma agência de turismo enviou a trêsjaponeses que foram seqüestrados no Iraque uma conta total de 237 milhões de ienes (equivalente a cerca US$ 60.000) pela viagemde volta do Oriente Médio e outras despesas, anunciou nestasegunda-feira o Ministério das Relações Exteriores doJapão. O governo sabe sobre a cobrança apresentada pela agência deviagens e acredita que a conta deve ser paga pessoalmente pelosex-reféns e seus familiares, disse uma fonte da chancelariajaponesa sob condição de anonimato. Os agentes humanitários Noriaki Imai, de 18 anos, e NahokoTakato, de 34, e o fotógrafo Soichiro Koriyama, de 32,retornaram ao Japão na semana passada e foram recebidos comcríticas de que foram irresponsáveis, pois o governo advertiu aeles que ficassem longe do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.