Agência dinamarquesa interrompe ajuda ao Iraque

Uma agência humanitária dinamarquesa anunciou a suspensão de suas atividades no Iraque devido à violência e à ameaça de seqüestros. "A deterioração da situação de segurança no Iraque obriga a Ajuda da Igreja Dinamarquesa a suspender a última fase de seu trabalho no Iraque", disse o porta-voz Lennart Skov-Hansen. Durante a Páscoa, cinco agentes humanitários do Conselho Dinamarquês de Refugiados deixaram a cidade sulista de Basra citando a crescente violência no país árabe. A Ajuda da Igreja Dinamarquesa também suspendeu seu programa de limpeza de minas terrestres. A entidade empregava 20 pessoas de diversas nacionalidades. Além de dinamarqueses, havia suecos, britânicos, holandeses e canadenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.