Agência manda mudar embalagens da comida para bebê

A European Food Safety Authority recomendou, hoje, aos fabricantes de comida infantil em potes que mudem de embalagem o mais rápido possível. Surgiu uma preocupação com câncer, em decorrência de componentes químicos encontrados em alguns alimentos embalados em vidros com tampas de metal.A agência avisa, porém, aos pais que não há necessidade de parar de usar os produtos em embalagens de vidro porque o risco de câncer é muito baixo. O componente químico, um semicarboneto, foi encontrado em quantidades muito pequenas em algumas das embalagens com tampas de metal e vedação em plástico, que são padrões no mundo inteiro.O semicarboneto pertence a uma família química conhecida por ser um causador de fraca potência de câncer em animais. Embora a quantidade dele nos alimentos seja desconhecida, como são desconhecidos ainda seus efeitos sobre a saúde humana, os cientistas concluíram que o perigo é muito pequeno.?O risco para os consumidores resultantes da possível presença do semicarboneto nos alimentos, se há alguma, foi considerado muito pequeno não apenas para adultos mas também para crianças?, diz Sue Berlow, cientista encarregada do quadro de especialistas que pesquisam os alimentos para a European Food Safety Authority.?Entretanto?, a agência diz numa declaração, ?os especialistas acreditam que seria prudente reduzir a presença do semicarboneto nos alimentos infantis tão rapidamente quanto o progresso tecnológico permita.? A agência também recomenda a redução do elemento químico em outros alimentos, depois que o problema dos infantis for resolvido.A declaração dá-se três meses depois que representantes da indústria alimentícia abordaram a agência para alertar seus funcionários de que checagens rotineiras, feitas para os fabricantes por um laboratório particular, tinham detectado o elemento químico na comida para bebês.A agência recomendou que a Comissão Européia comece um programa de monitoramento da indústria de alimentos para assegurar-se de que a indústria mudará o atual tipo de vedação das embalagens rapidamente, a começar prioritariamente pelos alimentos infantis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.