Agência nuclear envia 8 equipamentos de raio X ao Haiti

Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou hoje que três aparelhos de raio X digitais e cinco analógicos estão a caminho do Haiti para ajudar os médicos no tratamento dos feridos após o terremoto do dia 12. "Um número estimado de 250 mil pessoas precisam de cuidados e a capacidade do país de tirar radiografias está debilitada", disse a AIEA em comunicado.

AE, Agencia Estado

29 de janeiro de 2010 | 18h48

"As unidades móveis de raio X podem funcionar nos hospitais temporários de campanha que foram erguidos", disse Juan Antonio Casas-Zamora, diretor da divisão de Cooperação Técnica latino-americana da AIEA. O tremor de 7 graus na escala Richter atingiu o empobrecido país caribenho no dia 12 de janeiro, destruindo Porto Príncipe e matando 170 mil pessoas.

No curto prazo, o equipamento será usado para ajudar pacientes com fraturas em Porto Príncipe e em outras cidade, disse ele. "Mas nos próximos meses eles também serão vitais, já que a estação das chuvas está chegando e há milhares de desabrigados - começaremos a receber uma grande quantidade de infecções respiratórias em crianças, além de outras doenças para as quais o raio X é importante no diagnóstico", disse Casas-Zamora.

A empresa alemã Siemens forneceu os equipamentos de raio X a preço de custo para a AIEA "em razão das necessidade humanitárias do Haiti". As unidades, avaliadas em cerca de US$ 330 mil, foram enviadas da Alemanha para a República Dominicana, onde serão enviadas de caminhão para Porto Príncipe. As fontes de energia e os acessórios necessários para que as unidades sejam usadas também estão sendo enviados.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.