Agência turca diz que jornalista foi preso no Egito

Forças de segurança egípcias nesta terça-feira detiveram um jornalista sudanês que trabalha para uma agência de notícias turca e confiscaram suas câmeras e outro equipamentos. Segundo a agência Ihlas, o chefe de seu escritório no Cairo, Tahir Osman Hamde, foi detido num quarto de hotel que dá vista para a praça Tahrir, que ele e outro jornalista da agência usam como escritório.

Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 13h05

Muharrem Serhen, chefe da sessão estrangeira da Ihlas, disse à Associated Press que Hamde foi levado, apesar de "ter as permissões necessárias" para trabalhar. O outro jornalista da agência não foi detido.

Serhen disse que a embaixada da Turquia está em contato com autoridades egípcias para tentar garantir sua libertação. Ele é o segundo jornalista que trabalha para meios de comunicação turcos a ser preso, num momento em que aumentam as tensões entre Turquia e Egito. A Turquia tem feito duras críticas ao governo egípcio desde a derrubada, em 3 de julho, do presidente Mohammed Morsi.

Metin Turan, correspondente da televisão e rádio estatal turca, foi detido no sábado, depois de a polícia invadir uma mesquita no Cairo e retirar centenas de partidários de Morsi que haviam buscado refúgio no local.

A agência estatal de notícias da Turquia, a Anatólia, informou que promotores egípcios ordenaram que Turan seja mantido sob custódia por mais 15 dias, mas a embaixada da Turquia contestou a decisão e seu caso pode ser revisto nesta terça-feira. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaEgitojornalistaprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.