Agente propõe Estado único a palestinos e israelenses

O negociador-chefe da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat, propôs hoje que seu povo abandone a aspiração a um Estado palestino independente e soberano e passe a defender a concepção de um Estado único para israelenses e palestinos com direitos iguais para todos.

AE-AP, Agencia Estado

04 Novembro 2009 | 13h03

Numa conversa com jornalistas em Ramallah, na Cisjordânia, Erekat argumentou que a expansão dos assentamentos judaicos nos territórios palestinos ocupados está consumindo terras pretendidas por seu povo para fundar um Estado. De acordo com Erekat, os palestinos deveriam mudar o foco "para a solução de um Estado no qual muçulmanos, judeus e cristãos possam viver como iguais".

O governo de Israel não se pronunciou sobre a declaração, mas o Estado judeu costuma rejeitar com veemência propostas similares em meio a temores de que o país perca seu caráter judaico. No momento, os palestinos se recusam a retornar à mesa de negociações com Israel enquanto o governo do país mantiver a expansão dos assentamentos judaicos nos territórios ocupados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.