Agentes de segurança dizem que há confrontos no Iêmen, mesmo após início de cessar-fogo

ÁDEN, IÊMEN - Agentes do setor de segurança do Iêmen e testemunhas disseram que estão sendo travados violentos combates na cidade de Dhale, no sul do país, mesmo após o início de um cessar-fogo previsto para durar cinco dias.

O Estado de S. Paulo

12 de maio de 2015 | 19h01

Navios preparavam-se para descarregar ajuda para a população presa no conflito entre o governo do presidente Abd-Rabbo Mansur Hadi, refugiado na Arábia Saudita, e os militantes do grupo xiita Houthi, que são apoiados por militares leais ao deposto presidente Ali Abdullah Saleh.

As fontes disseram que os rebeldes houthis e as forças leais ao ex-presidente Saleh, tentaram tomar a cidade, disparando com tanques, foguetes e granadas de morteiros. Não há relatos de ataques aéreos da coalizão liderada pela Arábia Saudita que desde março vem bombardeando posições rebeldes.

As fontes oficiais e lideranças tribais também acusaram os houthis e seus aliados de reforçar suas posições, especialmente na Província de Lahj. As fontes falaram pedindo anonimato. / Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenviolênciacessar-fogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.