Agentes do FBI e da CIA vivem como integrantes do Al-Qaeda

Agentes da CIA - que tentam entrar em sintonia com o estilo de vida do milionário saudita Osama bin Laden e seus seguidores com o fim de combatê-los - instalaram-se numa área apelidada como "beco do Bin Laden". Por sua vez, agentes do FBI acampam numa garagem suja de Nova York. A idéia dos responsáveis pela investigação é que, para lutar contra um inimigo, nada melhor do que identificar-se com ele. Por isso, se Bin Laden vive de forma espartana em alguma gruta afegã, seus perseguidores não devem ficar para trás.No centro antiterrorismo da CIA, em Langley, Virgínia, uma cafeteria e uma sala para conferências foram transformadas em acampamento permanente, com caixas de pizza por todas as partes, mesas de trabalho improvisadas e máquinas de café que funcionam permanentemente. Desde 11 de setembro, os analistas de inteligência não saem de seus cubículos e têm apenas algumas horas de repouso.O presidente George W. Bush, após visitar a CIA na quarta-feira, mostrou-se impressionado. Os especialistas do centro antiterrorismo da CIA, como ocorre em qualquer estrutura de investigação ou inteligência, gostam muito de símbolos. Os poucos visitantes com permissão para entrar no local recebem um broche com um homem encapuzado enquadrado numa mira e um calendário singular - fotos de terroristas substituem as de modelos nuas e paisagens.No folheto de 2001, o mês de dezembro é representado por uma caricatura de Osama bin Laden com um mapa-múndi prestes a explodir em suas mãos. Os nomes dos corredores do local também são temáticos, como a "Rua Saddam", a "Avenida Abu Nidal", a "Corte Khadafi", o "Boulevard dos Bascos" e o "Terraço Tamil". No entanto, desde 11 de setembro, toda a atenção está voltada para o "beco do Bin Laden", local de onde é conduzida há anos a guerra secreta contra a Al-Qaeda.Os símbolos estão presentes até mesmo na garagem onde há mais de duas semanas está concentrada uma força antiterrorismo do FBI que investigou o ataque contra o World Trade Center. Um pôster de Bin Laden com a legenda "Procurado, vivo ou morto" recebe os visitantes na entrada da "caverna" subterrânea dos investigadores. Há também uma enorme bandeira dos Estados Unidos. A garagem fica em Manhattan, num local secreto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.