Agentes do Hamas e do Fatah negam troca de tiros em Rafah

Agentes do Hamas e do Fatah trocaram tiros no momento em que o primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ismail Haniye, deixava a Faixa de Gaza para seguir viagem com destino à Arábia Saudita, disseram testemunhas.Haniye, que estava na ala VIP do entroncamento de Rafah no momento do tiroteio, atravessou sem problemas para o lado egípcio da fronteira antes de seguir para a Arábia Saudita, onde participará de um esforço internacional pela reconciliação entre o Hamas e o Fatah.Segundo as testemunhas, a troca de tiros ocorreu numa área externa do entroncamento e durou cerca de dez minutos. Não há informações referentes a vítimas.Agentes do Fatah e do Hamas negaram a versão das testemunhas e disseram que não houve tiroteio. Segundo eles, forças de segurança efetuaram apenas disparos para o alto para dispersar uma multidão que tentou forças passagem pela fronteira depois da chegada de Haniye.Milhares de pessoas aguardam nos dois lados do entroncamento de Rafah, fechado desde 8 de janeiro por causa de alertas de segurança emitidos por Israel. Rafah é a única conexão dos habitantes de Gaza com o mundo exterior. Os portões foram brevemente reabertos exclusivamente para permitir a passagem de Haniye.Enquanto isso, um alto funcionário do Fatah disse que o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, está prestes a finalizar um acordo de partilha de poder com Hamas.De acordo com a fonte, a decisão será oficializada durante os esforços de realização a serem realizados na Arábia Saudita.É provável que Abbas reúna-se ainda hoje com o líder do Hamas no exílio, Khaled Meshal, em Meca.Recentemente, tanto o Fatah quanto o Hamas criaram diversos obstáculos para a criação de um governo de unidade. É provável que, durante a negociação, o Hamas se aproxime mais dos planos políticos do Fatah, principalmente no tocante a respeitar os acordos de paz assinados pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP).Segundo as fontes, depois que um acordo de paz for selado, o conflito interno na Faixa de Gaza tende a diminuir.As negociações sucedem um dos períodos mais sangrentos da disputa de poder entre o Hamas e o Fatah em Gaza. Ao todo, 29 pessoas foram mortas nos últimos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.