Agentes levam o presidente deposto da Mauritânia

Cheikh Abdallahi esteve em prisão domiciliar desde 6 de agosto, quando uma junta militar tomou o poder

AP

21 de dezembro de 2008 | 05h23

Forças de segurança levaram no domingo pela madrugada o presidente recém-deposto da Mauritânia, que estava detido em sua casa, informou a filha do mandatário destituído. Um funcionário policial disse que o presidente Cheikh Abdallahi foi capturado aproximadamente às 3h30 de domingo. O mandatário deposto foi levado à capital do país, onde será libertado, acrescentou a fonte, que solicitou permanecer anônima por não ter autorização para falar com a imprensa.  Abdallahi esteve em prisão domiciliar desde 6 de agosto, quando uma junta militar tomou o poder com um golpe de Estado. Tanto Estados Unidos como França cancelaram a ajuda ao país após o golpe, e exigiram a libertação de Abdallahi, que esteve sob vigilância constante durante cinco meses e meio, primeiro em um conjunto de prédios na capital e depois em sua aldeia natal.

Tudo o que sabemos sobre:
MAURITÂNIACHEIKH ABDALLAHI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.