Agricultor mata ao menos seis com machado na China

Um homem matou seis pessoas com um machado nesta quarta-feira na China, incluindo duas meninas em idade pré-escolar, em uma rua na província de Henan, na região central do país, informou a mídia estatal chinesa.

REUTERS

14 Setembro 2011 | 09h51

Duas vítimas morreram no hospital, disse a agência estatal de notícias Xinhua, citando um porta-voz do governo da cidade de Gongyi, onde ocorreu o ataque.

Segundo a Xinhua, o suspeito, o agricultor Wang Hongbin, de 30 anos, foi detido e supostamente sofria de problemas mentais.

"Testemunhas disseram que o homem parecia estar atacando pedestres aleatoriamente", disse a Xinhua.

Ataques violentos dessa natureza são raros na China, ao menos em parte porque o governo proíbe a maioria dos cidadãos de portar armas. Mas em 2010, ocorreu na China uma onda de ataques com martelos e facas em escolas, nos quais ao menos 27 pessoas morreram e 80 ficaram feridas.

(Reportagem de Michael Martina e Ben Blanchard)

Mais conteúdo sobre:
CHINA MACHADO ATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.