Agricultores em greve na Colômbia convocam marchas

Ministro da Agricultura e representantes dos grevistas se reúnem nesta quarta para tentar acordo

O Estado de S. Paulo,

30 de abril de 2014 | 14h32

BOGOTÁ - Agricultores em greve na Colômbia convocaram marchas para esta quarta-feira, 30, após a reunião entre representantes do sindicato Dignidade Agropecuária e o ministro da Agricultura, Rubén Darío Lizarralde, ter terminado sem um acordo.

Alguns camponeses bloquearam ruas em Boyacá na noite da terça-feira 29 e estudantes universitários marcharam em Bogotá em apoio aos grevistas.

Os grevistas acusam o governo de não cumprir acordos feitos em setembro para reduzir os preços de fertilizantes, solucionar as dívidas dos agricultores com bancos e controlar as importações de países com os quais a Colômbia possui acordos de livre comércio.

Lizarralde o e ministro do Interior, Aurelio Iragorri, irão se reunir nesta quarta novamente com os representantes do Dignidade Agropecuária, às 14h (16h, no horário de Brasília) "para tratar sobre fornecimento de crédito e refinanciamento", informou o governo.

Em uma carta aberta, o vice-presidente colombiano, Angelino Garzón, reconhecido líder sindical no passado, afirmou ser necessária uma saída negociada. "Considero que o melhor caminho para resolver a greve agrária, e outros protestos, é o do diálogo, cumprindo com os acordos firmados e apresentando propostas de soluções."

Garzón afirmou que a desigualdade no campo colombiano é inegável e os habitantes estão expostos aos problemas do conflito armado interno. "É dever do Estado trabalhar para que as pessoas que vivem no campo possam viver melhor, dignamente e em paz."/ EFE 

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbiagreve nacionalagricultores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.