Águas ultrapassam nível de risco em lago chinês

As águas do Lago Dongting, na região central da China, continuaram subindo e ultrapassaram neste sábado o nível seguro. Soldados e voluntários trabalham para deter as águas e consertar rachaduras nas paredes dos diques. Apesar do bom tempo nos últimos dias, metereologistas prevêem mais chuvas na região. As tormentas, previstas para os próximos três dias, podem colocar em risco os diques do lago e os rios. Seis cidades e dezenas de povoados da província de Hunan estão ameaçados. Um funcionário da agência de vigilância para inundações em Hunan comentou que o lago estava 1,8 metro acima do nível de segurança e subia no ritmo médio de um centímetro por hora. As autoridades estabeleceram como marca de perigo o ponto em que água aumenta sua pressão sobre o elaborado sistema de diques do Dongting, de 3,9 mil quilômetros quadrados, o segundo maior lago de água doce da China. O país já mobilizou um milhão de pessoas para ajudarem nos trabalhos de contenção e 600 mil já foram retiradas de suas casas. O Lago Dongting é uma represa natural das águas do Rio Yangsté. Se o dique ceder, 10 milhões de pessoas serão afetadas. Para se ter uma idéia da gravidade da situação, o centro de vigilância da cidade castigou 16 funcionários que dormiram ou abandonaram seus postos quando deveriam vigiar os diques, informou a agência de notícias Nova China. Apesar da iminência de um desastre, os moradores Yueyang não pareciam muitos preocupados e mantiveram sua rotina inalterada. A calma reflete em parte a crença comum entre vigilantes e habitantes locais de que os diques resistirão à força das águas. "Creio que eles são fortes o bastante. Não há problema", disse a garçonete Huang Xiaohua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.