Ahmadinejad nomeia mulheres para ministérios no Irã

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad indicou hoje, em comunicado pela televisão, a ginecologista Marzieh Vahid Dastgerdi para o cargo de ministra da Saúde e Fatemeh Ajorlu para a pasta do Bem Estar e Seguridade Social. Ahmadinejad disse ainda que irá indicar uma terceira mulher para compor sua equipe no governo, mas não informou para que cargo.

AE-AP, Agencia Estado

16 de agosto de 2009 | 12h22

Os nomes das mulheres indicadas ao ministério ainda precisam ser aprovados pelo Parlamento. Alguns parlamentares já criticaram o presidente iraniano por não consultá-los antes de fazer as indicações. Ahmadinejad também indicou o clérigo Haidar Moslehi para o cargo de ministro da Inteligência. Moslehi é atualmente o chefe do departamento para doações. O presidente informou ainda que os atuais ministros da Indústria e Cooperação serão mantidos em seus cargos e que as demais nomeações serão feitas na quarta-feira.

O gabinete do Irã tem 21 ministérios e 12 vice-presidentes. Ahamadinejd tem, atualmente, uma mulher como vice-presidente que é responsável por assuntos de meio ambiente. A última ministra que integrou o governo iraniano foi Farrokhroo Parsay, que permaneceu no governo entre 1968 e 1977. Ela foi condenado por corrupção e executada depois da Revolução Islâmica, em 1979.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãministériomulheres

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.