Ahmadinejad pede fim das ameaças de sanções ao Irã

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou nesta sexta-feira, em Xangai, que a palavra "sanções" deveria ser eliminada do discurso político internacional. Depois de uma reunião com o presidente Hu Jintao, da China, Ahmadinejad disse em entrevista coletiva que as sanções "não deveriam ser usadas pelo Ocidente para humilhar outros países do mundo e impor sua visão"."É responsabilidade de todos mudar o discurso mundial baseado na intimidação", disse. O presidente iraniano acrescentou que a mudança "só pode ser atingida se voltarmos à Justiça e aos valores espirituais", e que a discussão mais necessária é sobre o motivo pelo qual "alguns países querem impor sua visão a outros".Além disso, ele apostou que, se os países ocidentais mudassem seu comportamento em relação ao resto do mundo, "não existiria crise nuclear".Ahmadinejad não quis adiantar a resposta iraniana ao plano dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, mais a Alemanha, para voltar às negociações. Ele se limitou a reconhecer que o plano é "um passo à frente" para a resolução do conflito.O presidente do Irã assiste pela primeira vez este ano, em Xangai, a uma cúpula da Organização de Cooperação de Xangai (SCO, em inglês), da qual seu país é membro observador. O objetivo da entidade é promover a integração da Ásia Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.