Ahmadinejad rejeita data dos EUA para acordo nuclear

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, rejeitou hoje a data-limite, determinada pelos Estados Unidos, para que o país persa aceite um plano da Organização das Nações Unidas (ONU) para trocar urânio enriquecido por combustível nuclear. O prazo dado pelo governo do presidente Barack Obama termina no fim do ano.

AE-AP, Agencia Estado

22 de dezembro de 2009 | 10h53

O acordo tem como objetivo reduzir a quantidade de urânio enriquecido com que conta o Irã. Com isso, diminuiria o temor do Ocidente de que o material possa ser empregado para fabricar armamentos nucleares. O Irã nega que esteja buscando construir uma bomba atômica, afirmando que seu programa nuclear tem apenas fins pacíficos, como a produção de energia.

Ahmadinejad afirmou que "se o Irã desejasse construir uma bomba, seria suficientemente valente para consegui-lo". Além disso, disse que o Ocidente pode impor todas as datas que desejar como prazo, pois "a nós não nos importa". As declarações do presidente iraniano foram feitas na cidade de Shiraz, no sul do país. Ahmadinejad ainda atacou Washington, dizendo que o Irã não permitirá que os EUA dominem a região.

Tudo o que sabemos sobre:
programa nuclearIrãEUAacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.