Ahmadinejad sugere que EUA orquestraram 11/9

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, voltou a questionar hoje a autoria dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, durante discurso da 65ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

LUCIANA XAVIER, Agência Estado

23 de setembro de 2010 | 19h16

Segundo ele, uma das teorias sobre a responsabilidade dos ataques é de que eles teriam sido orquestrados pelo governo dos Estados Unidos para reverter uma economia em declínio e salvar o regime sionista no Oriente Médio. "A maioria do povo americano, bem como outras nações e políticas, concordam com esta visão", disse o líder iraniano, diante de um auditório com muitas cadeiras vazias.

As outras teorias, segundo ele, seriam a de que os atos de 11 de setembro foram cometidos por um poderoso e complexo grupo terrorista, que seria a visão que o governo dos EUA propaga, segundo ele, e por último, a de que os ataques foram cometidos por um grupo terrorista, mas que o governo norte-americano tirou proveito da situação.

Ahmadinejad também enviou condolências às famílias das vítimas das enchentes no Paquistão e disse que "o sistema capitalista e a ordem mundial existente provaram serem incapazes de fornecer soluções apropriadas aos problemas da sociedade".

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUA11 de setembroterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.