Ahmadinejad vai a cúpula sobre racismo

Irã e EUA tentam dar sinais de aproximação nos debates sobre direitos humanos. Ontem, a ONU confirmou que o presidente do Irã, Mahmud Ahmadinejad, irá a Cúpula contra o Racismo, que começa segunda-feira em Genebra. Os EUA ainda condicionam sua participação a uma mudança na declaração final. Mas abandonaram a ideia de boicotar a qualquer custo a conferência. Dois pontos ainda preocupam os EUA: uma referência indireta à Israel e a questão religiosa. O Irã insiste que a difamação religiosa faça parte da declaração final, para punir pessoas que façam declarações contra religiões. Em 2001, a ONU realizou sua primeira conferência sobre racismo, em Durban. Mas americanos e israelenses abandonaram a reunião, alegando que se tratava de uma tentativa dos países muçulmanos de ligar sionismo ao racismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.