AIEA anuncia novas negociações sobre programa nuclear do Irã

Agência atômica da ONU quer acelerar diálogo para não dar a impressão de que está sendo usada pelo regime iraniano

VIENA, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2012 | 03h32

Yukiya Amano, diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), anunciou ontem novas negociações com o Irã para ter acesso a locais restritos e manifestou preocupação com imagens de satélite que mostram a demolição de edifícios em uma base iraniana. Amano admitiu que o anúncio de que Teerã permitiria o acesso de inspetores a locais "sensíveis", feito por ele na semana passada, pode ter sido prematuro.

A AIEA está impaciente com o Irã. "Amano tenta acelerar as coisas para assegurar que (as negociações) não são uma medida protelatória. A agência precisa acelerar isso e descobrir se os iranianos estão sendo sérios", disse David Albright, presidente do Instituto de Ciência e Segurança Internacional, grupo de pesquisa de Washington que monitora o programa nuclear iraniano.

Amano disse que novas conversações seriam realizadas na sexta-feira. Questionado sobre as imagens de satélite da Base de Parchin, ele confirmou que elas haviam indicado atividades que "incluem o uso de água, demolição de edifícios, remoção de cercas e movimentação do solo".

Ele enfatizou que inspetores da agência querem ter acesso o quanto antes ao local, 32 quilômetros ao sul de Teerã. A AIEA suspeita que os iranianos tenham realizado testes com explosivos que poderiam ser usados como mecanismo de disparo de ogivas nucleares.

O Irã negou a acusação e disse que as evidências de testes nucleares são impossíveis de esconder de inspetores, que têm técnicas sensíveis de coleta de dados. O anúncio de Amano, de que era possível um acordo, surgiu às vésperas das negociações em Bagdá entre o Irã e as grandes potências do Conselho de Segurança da ONU.

Alguns especialistas especularam na ocasião que o Irã havia tentado amolecer Amano para criar um tom positivo em Bagdá. Essas conversações serão retomadas em Moscou, no dia 18. Ontem, Ali Ashgar Soltanieh, representante do Irã na AIEA, anunciou uma "nova era" no diálogo entre a agência e Teerã.

"Começou um novo capítulo na cooperação Irã-AIEA", disse Soltanieh. O iraniano não comentou nada sobre as imagens de Parchin, mas declarou que "certos elementos tentam distorcer com controvérsias a atmosfera construtiva de cooperação entre o Irã e a agência." / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.