AIEA aprova visita de peritos nucleares à Coréia do Norte

Membros do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a agência nuclear da ONU, decidiram em Viena nesta segunda-feira, 9, enviar peritos à Coréia do Norte para supervisar o desligamento de um reator para produção de plutônio, segundo um diplomata. O Conselho aprovou a missão em uma sessão especial focada no relatório da AIEA e compilado pelo diretor geral da agência após uma visita no mês passado ao complexo de Yongbyon. O regime de Pyongyang produziu nos últimos anos grandes quantidades de plutônio em seu reator de Yongbyon, para construir armas nucleares, das quais uma foi detonada em outubro do ano passado, o que gerou um grande alarme internacional. No entanto, a Coréia do Norte concordou em fevereiro, no marco das negociações de seis lados (junto à Rússia, China, Japão, Coréia do Sul e EUA), em desmantelar seu programa nuclear militar em troca de ajudas econômicas e energéticas. Segundo um recente acordo alcançado entre a AIEA e a Coréia do Norte, os inspetores internacionais receberão acesso a todas as instalações nucleares e a um inventário de todos os materiais atômicos do país. O embaixador dos EUA na AIEA, Gregory Schulte, disse nesta segunda na capital austríaca que "o fechamento das instalações em Yongbyon, junto com a verificação da AIEA, será um passo importante rumo ao objetivo comum da península coreana livre de armas nucleares". O Conselho de Governadores, formado por 35 países, adotará também nesta segunda um novo orçamento da AIEA, algo que em sua última reunião, em junho, não foi possível diante da falta de consenso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.