Arte/estadão.com.br
Arte/estadão.com.br

AIEA confirma que incidente em usina francesa não oferece risco

Autoridades francesas garantem que não há vazamento, embora agência mantenha contato com Paris

Efe

12 Setembro 2011 | 14h23

VIENA - A Agência Internacional de Energia Nuclear (AIEA) confirmou que a explosão ocorrida nesta segunda-feira, 12, na usina de Marcoule, no sul da França, ocorreu em um reator em que se fundem materiais de baixa radiação, o que significa que não há grandes riscos, segundo informações de um comunicado publicado no site da instituição.

 

Veja também:

linkMinistro diz que não há vazamento

linkExplosão em complexo nuclear na França mata uma pessoa

 

"Segundo a Autoridade de Segurança Nuclear da França, o principal material detectado é o cobalto-60", diz a nota. O isótopo tem aplicações médicas e por isso apresenta baixos níveis de radioatividade. De acordo com a agência francesa, nenhum dos operários afetados pelo incidente sofre contaminação.

 

Ainda assim, as autoridades francesas confirmaram que não houve nenhum vazamento de material radioativo no local. O Centro de Incidentes e Emergências da AIEA foi acionado imediatamente, que ocorreu perto do meio-dia da hora local (7 horas em Brasília).

 

A AIEA disse ter sido informada pelo governo francês de que o incidente foi dado por encerrado e que as causas da explosão seguem desconhecidas, embora sob investigação. Em todo caso, a agência internacional permanecerá em contato com Paris, conclui o comunicado.

 

A explosão ocorreu no centro de tratamento de resíduos nucleares Centraco. O local é propriedade da Socodei, subsidiária da Électricité de France (EDF), maior produtora e distribuidora de energia da França, informou um porta-voz do Comissariado de Energia Atômica (CEA). O incidente deixou um morto e quatro feridos.

Mais conteúdo sobre:
França usina Marcoule Europa AIEA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.