AIEA envia caso da Síria para conselho da ONU

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) recomendou hoje que a Síria seja levada para o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) por violar seus acordos, ao não informar sobre a construção de um reator nuclear.

AE, Agência Estado

09 de junho de 2011 | 14h39

A maioria dos membros com direito a voto na agência da ONU apoiou a recomendação formulada pelos Estados Unidos e por 12 de seus aliados. A decisão da agência é diferente do outro esforço de países europeus que buscam que o Conselho de Segurança da ONU condene o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, pela violenta repressão a manifestantes.

Em uma reunião a portas fechadas, com os 35 membros da AIEA atualmente com direito a voto, 17 países apoiaram a resolução dos EUA e seis votaram contra, segundo diplomatas presentes. A Rússia e a China estavam entre os que votaram "não". Houve 11 abstenções e um país não votou, disseram os diplomatas. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaenergia atômicaAIEAONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.