AIEA quer ter acesso imediato a base militar

Yukiya Amano, chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), pediu ontem ao Irã que conceda acesso imediato ao complexo militar de Parchin, onde suspeita-se que estejam sendo realizados testes com explosivos para o desenvolvimento de armas atômicas. Usando imagens de satélites, a AIEA acusou Teerã de ter eliminado qualquer rastro comprometedor. "Permitir o acesso à central de Parchin é um passo positivo que demonstraria a disposição do Irã em cooperar com a AIEA", disse Amano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.