Ainda sem vencer, Romney leva campanha a Michigan

Depois das derrotas em Iowa e NewHampshire, o pré-candidato republicano à Casa Branca MittRomney leva na quarta-feira sua campanha a Michigan, Estado quepode ser decisivo para suas ambições. A derrota por 5 pontos percentuais para o senador JohnMcCain na eleição primária de terça-feira em New Hampshirerepresentou um duro golpe para a multimilionária campanha deRomney. Na semana anterior, ele já havia sido derrotado no"caucus" de Iowa pelo governador de Arkansas, Mike Huckabee. "Ele pode ascender outra vez se vencer em Michigan, entãoacho bastante prematuro descartá-lo", disse Julian Zelizer,professor de Política e História dos EUA na UniversidadePrinceton, que acompanhou a carreira de Romney. "Mas perder em New Hampshire definitivamente o afeta",disse Zelizer. "Cria a idéia de alguém que está perdendo, que éum das coisas mais devastadoras neste processo de primárias,porque deixa os eleitores nervosos." Romney, que se reuniu com doadores na quarta-feira emBoston, está sob pressão para obter uma vitória clara em algumEstado. A próxima chance é Michigan, na terça-feira. Trata-seda terra natal dele, e ali ele lidera as pesquisas, em partegraças à associação com seu falecido pai, George Romney, quefoi governador (1963-69) e executivo do importante setorautomobilístico local. "Planejo vencer em Michigan", disse Romney a jornalistas emBoston na quarta-feira, "Entendo em grande profundidade asnecessidades de uma economia. A questão para Michigan seráfortalecer a economia." Romney, um capitalista empreendedor e ex-governador deMassachusetts, dono de uma fortuna estimada em 250 milhões dedólares, já havia despejado até o final de setembro 17 milhõesde dólares do seu bolso na campanha. "Esta campanha está com uma grave hemorragia, e perderMichigan seria o prego final no caixão", disse Thomas Whalen,professor de Política da Universidade de Boston. "Não acho queele queira gastar sua fortuna inteira numa campanha nacional." Há poucos meses, ele era o franco favorito em NewHampshire, onde mantém uma casa de veraneio. Realizou mais de250 eventos com eleitores, inundou as TVs com mais de dezanúncios diferentes, mas não venceu. "Ele tenta convencer outros doadores a contribuírem comele, mas vão abandoná-los muito facilmente --acho que já oestão abandonando. Ele tem de lhes mostrar uma boa apresentaçãoem Michigan", afirmou Whalen. Em New Hampshire, Romney disse repetidamente que suacampanha é "um esforço em 50 Estados", com foco na"superterça-feira", 5 de fevereiro, quando 22 Estados realizamprimárias. Embora lidere por estreita margem as pesquisas em Michigan,Romney sofreu um recente revés quando dois dos maiores jornaisdo Estado, o Detroit News e o Detroit Free Press, manifestaramapoio a McCain. (Reportagem adicional de Steve Holland)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.