Air Force 2, com Cheney, escapou por pouco de colisão

O avião que transportava o vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, foi forçado a fazer uma manobra rápida para evitar uma colisão com um outro aparelho nos céus de Connecticut no início desse mês, de acordo com informações do "Newsday". O Air Force 2, que levava Cheney para o Aeroporto de Westchester County, em White Plains (Connecticut), emitiu um alarme para evitar colisão no dia 7 de agosto, levando o piloto a elevar o avião em 8.500 pés para evitar o outro aparelho, segundo fontes federais citadas pela publicação. Os dois aviões ficaram distantes apenas 0,44 milha (708 metros), horizontalmente, e 700 pés (231 metros), verticalmente, de acordo com a Administração Federal de Aviação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.