Airbus canadense faz pouso forçado e deixa 50 feridos

Investigadores portugueses tentavam hoje determinar as causas de um pouso forçado efetuado por um Airbus A-330 da companhia canadense Air Transat, ontem à noite, no aeroporto de Lajes, ilha de Terceira, em Açores, Portugal, deixando mais de 50 pessoas levemente feridas. Segundo um comunicado da Air Transat divulgado em Montreal, o avião levava 306 pessoas, entre elas os 13 tripulantes.Segundo as primeiras informações, o avião, que planou por cerca de 18 minutos antes de aterrissar, pode ter sofrido um vazamento de combustível a cerca de 100 quilômetros das ilhas portuguesas. Ao tocar a pista, os pneus do Airbus se incendiaram."As pessoas foram tomadas pelo pânico e começaram a gritar. Perdemos altura rapidamente e a cabina perdeu pressão", disse o passageiro João Gaspar. "Foi um milagre termos sobrevivido".Um porta-voz da companhia anunciou que 80% dos passageiros eram canadenses e 20%, portugueses. Os passageiros, que estavam na base militar de Lajes, foram levados de ferry-boat para a cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.A autoridade de aviação civil do Canadá suspendeu a permissão de vôo de bimotores em larga distância da Air Transat até que "seja comprovado que não existe deficiências de segurança".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.