Airbus foi atingido duas vezes por turbulência

Investigações sobre o acidente com um Airbus da American Airlines, que caiu em Nova York, na segunda-feira, matando 262 pessoas, indicam que a aeronave foi atingida duas vezes pela turbulência de um Boeing 747 da Japan Air Lines, que havia decolado pouco antes da mesma pista.Os investigadores explicaram que a alavanca de comando do avião movimentou-se erroneamente e que a aeronave balançou bruscamente segundos antes de cair. As informações foram reunidas no registro de vôo da aeronave num período de oito segundos antes do acidente. Nas gravações colhidas junto à caixa-preta do Airbus, o piloto e o co-piloto mencionaram um problema com turbulências."Os registros indicaram duas turbulências de mesma intensidade nos três minutos de vôo", disse Marion Blakey, presidente do Conselho Nacional de Segurança no Transporte. O Boeing da Japan Air Lines decolou menos de dois minutos antes do vôo 587 da American Airlines - "um período considerado inferior a o permitido pelas regras de aviação", segundo Blakey. Paralelamente às investigações, a Administração Federal de Aviação (FAA) vai verificar as condições de todos os aviões Airbus A300 nos Estados Unidos. A American Airlines já havia anunciado que faria inspeções na sua frota de 34 aviões do tipo Airbus após a tragédia com o vôo 587.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.