Aiwa pode cortar 3 mil vagas no mundo

A Aiwa Co. informou em Tóquio que vai anunciar um amplo plano de reestruturação, que incluirá o corte de 30%, ou 3 mil, de seus 10 mil funcionários no mundo e igual redução de suas vendas anuais e a integração de três de suas principais unidades de produção em uma. A fabricante de equipamentos eletrônicos japonesa, subsidiária da Sony Corp., disse que os planos para reduzir suas vendas anuais em 30% no ano fiscal que termina em março de 2003 prevê a eliminação dos produtos não lucrativos. A Aiwa disse que vai enxugar as bases de produção com o uso agressivo dos sistemas de produção da Sony.A empresa vai divulgar mais detalhes da reestruturação no dia 26 de abril, quando divulgar o balanço do ano fiscal que termina este mês. Em janeiro, a Aiwa informou que prevê prejuízo líquido de 37,2 bilhões de ienes (US$ 302,4 milhões) e prejuízo pré-impostos de 15,4 bilhões de ienes (US$ 125,2 milhões) no ano fiscal em curso. No ano fiscal encerrado em 2000, a companhia teve prejuízo líquido de 11,46 bilhões de ienes e prejuízo antes dos impostos de 5,97 bilhões de ienes. Além de solicitar aos bancos que apóiem seu plano de reestruturação, a companhia planeja fazer uma nova emissão de ações para ampliar o capital cerca de 30 bilhões de ienes (US$ 243,9 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.