Ajuda chavista a Cuba está perto da soviética

Venezuela enviará este ano US$ 4 bi em petróleo, mesmo valor nominal do auxílio da URSS no fim dos anos 80, diz estudo

Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2011 | 00h00

A ajuda da Venezuela ao governo de Cuba no envio de petróleo deve atingir níveis parecidos aos dos últimos dias do bloco soviético entre Moscou e Havana, segundo um estudo elaborado pela Universidade de Miami publicado há poucos dias. O levantamento mostra que Caracas deverá enviar a Cuba petróleo equivalente a US$ 4 bilhões até o fim do ano. Em termos nominais, o valor seria o equivalente ao que o Kremlin gastava no fim dos anos 80 com o envio de petróleo à ilha. Acrescentada à inflação do período, essa soma ficaria em torno de US$ 6,5 bilhões.O fim da URSS e a suspensão da ajuda lançou Cuba na pior crise econômica desde a revolução.Segundo o estudo, a Venezuela enviou o equivalente a US$ 2,7 bilhões em petróleo para Cuba em 2005. No ano passado, a conta chegou a US$ 3,4 bilhões e, em 2007, deve chegar perto de US$ 4 bilhões. O instituto acadêmico que realizou o levantamento é conhecido por suas posições anticastristas e, sem seu site na internet, deixa claro que recebe recursos do governo americano para pesquisas."Esses valores refletem até que ponto vai hoje a dependência de Cuba do governo venezuelano e mostra o compromisso de Hugo Chávez em apoiar o governo cubano", diz o relatório.De acordo com a pesquisa, Chávez estaria destinando 94,1 mil barris de petróleo por dia para garantir eletricidade e energia aos cubanos. O aumento significativo nos valores desde 2005 ocorre não apenas pelo aumento do volume enviado, mas principalmente pela alta da cotação do produto, que nesta semana chegou a US$ 77 por barril. Parte desse envio é pago com o envio de médicos cubanos à Venezuela. Mas o estudo põe em dúvida se os valores podem ser, de fato, comparados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.