Al Fatah seqüestra seis militantes do Hamas

Militantes nacionalistas de Al Fatah seqüestraram seis militantes do movimento islamita Hamas, ao norte de Gaza, em represália pela execução de um combatente do grupo, com campo de YebaliaO militante afiliado ao Al Fatah foi assassinado por membros do Hamas depois de sofrer tiros no local em que estava, segundo fontes do Al Fatah.Os combatentes dessa "força auxiliar" que respondem ao ministro do Interior, Said Seyam, do governo do primeiro-ministro Ismail Haniye, do Hamas, quiseram vingar a morte de seu companheiro.O ataque não foi confirmado por nenhumas das facções locais, mas o Hamas a atribui ao Al Fatah. Dez pessoas ficaram feridas e entre eles, três menores de 18 anos.Fontes islamitas disseram que seus combatentes também foram seqüestrados pelo Al Fatah, mas a organização não confirmou a informação.Também nesta madrugada a casa do ministro de Assuntos Exteriores, Mahmoud Zahar, dirigente do Hamas, foi atacada a tiros, segundo fontes de segurança palestinas.Na cidade cisjordaniana de Ramallah, milicianos do Fatah atacaram escritórios de representantes do Canadá e Alemanha e causaram danos materiais, informaram fontes policiais.Segundo fontes do movimento nacionalista, os atacantes atiraram para protestar contra a Guarda Presidencial que protege Abbas, depois de serem expulsos de sua sede no edifício do Governo, a "Muqata", onde se protegiam do Exército israelense.O Exército israelense capturou nesta madrugada sete palestinos procurados na Cisjordânia. Uma unidade foi atacada com armas de fogo na cidade de Jenin, sem sofrer baixas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.