Al Gore condena ataque ao Iraque

Al Gore criticou duramente o presidente George W. Bush por seus planos de guerra contra oIraque, dizendo que isto prejudicará a posição dos Estados Unidos e minará perigosamente o estado de direito em todo o mundo."Depois de 11 de setembro, conquistamos enorme simpatia, apoio e boa vontade em todo o mundo", comentou nesta segunda-feira o ex-vice-presidente norte-americano."Mas nós desperdiçamos tudo isso e, em um ano, substituímos aqueles sentimentos por medo, ansiedade e incerteza, não pelo que terroristas farão, mas pelo que nós iremos fazer."Em seu primeiro grande pronunciamento sobre o Iraque, Gore acusou Bush de abandonar o objetivo de criar um mundo no qual as nações obedecem às leis."Este conceito corre o risco de ser substituído pela noção de que não existe lei, apenas os exclusivos critérios do presidentedos Estados Unidos", alertou o candidato do Partido Democrata, derrotado por Bush nas contestadas eleições de 2000."Se outros país considerarem que têm o mesmo direito, então o estado de direito será rapidamente substituído pelo império domedo" e qualquer nação que se considerar ameaçada terá a sensação de ter uma justificativa para iniciar novas guerras, declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.