Al Jazeera critica fechamento de operações no Egito

A rede de televisão Al Jazeera denunciou neste domingo o fechamento das suas operações no Egito pelas autoridades do Cairo, dizendo que o movimento teve por objetivo "censurar e silenciar as vozes do povo egípcio".

Agência Estado

30 de janeiro de 2011 | 15h29

"Al Jazeera vê isso como ato destinado a reprimir a liberdade da rede e de seus jornalistas", disse a rede, em comunicado.

Todas as credenciais dos empregados da rede foram retiradas, segundo a agência Mena. "Nesta hora de turbulência profunda é imperativo que as vozes de todos os lados sejam ouvidas", disse a Al Jazeera. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoAl Jazeeracensura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.