Al-Jazeera transmite suposta ameaça de Bin Laden

A emissora de TV de Catar Al-Jazeeratransmitiu neste domingo uma gravação de áudio na qual uma voz masculina atribuída ao milionário saudita Osama bin Laden adverte os Estados Unidos sobre novos atentados."Os jovens de Deus estão preparando para vocês coisas que encherão seus corações de terror e atingirão sua vida econômica até que parem com a opressão e agressão contra os muçulmanos",dizia a mensagem.O teor da mensagem não permite estabelecer quando a gravação foi feita. O editor-chefe da emissora, Ibrahim Helal, disse, em entrevista por telefone à Associated Press, sem dar maisdetalhes, que a fita foi recebida pela Al-Jazeera duas horas antes de sua divulgação."Não temos dúvida de que se trata de Bin Laden. Não apenas por seu tom de voz, mas também pelo tom de voz e a lógica da mensagem", declarou.A gravação foi divulgada com uma foto de Bin Laden na tela. A advertência foi dirigida "ao povo norte-americano", com umpedido para que "compreenda a mensagem enviada com os ataques contra Nova York e Washington, ocorridos em resposta a alguns de seus crimes anteriores"."Aqueles que seguem as atividades do bando de criminosos da Casa Branca, os agentes judeus que estão preparando um ataque contra o mundo muçulmano, compreendam que não entenderam nada damensagem dos dois ataques", prosseguiu a gravação.No mês passado, a Al-Jazeera divulgou trechos de uma fita na qual uma voz, que a emissora garantia ser de Bin Laden, recitavaos nomes dos terroristas suicidas que desfecharam os ataques de 11 de setembro de 2001.Até então, Bin Laden não tinha sido ouvido desde o início dos bombardeios contra o Afeganistão, há um ano.Desde o início da campanha antiterror liderada pelos Estados Unidos, a Al-Jazeera ganhou notoriedade por divulgar depoimentose imagens de líderes da Al-Qaeda.Ainda neste domingo, o jornal inglês The Observer publicou uma reportagem na qual afirma que Bin laden está vivo e se reúneregularmente com o mulá Mohammed Omar, líder do Taleban, com quem fala por telefone celular.A conversa teria sido interceptada há algumas semanas por um satélite norte-americanode espionagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.