Al-Jazira anuncia lançamento de notícias em inglês

A rede de televisão árabe Al-Jazira,conhecida por transmitir vídeos exclusivos de Osama bin Laden ede líderes da Al-Qaeda, anunciou que começará a transmitir suaprogramação em inglês para tentar conquistar audiência noOcidente. No início deste ano, a Al-Jazira, também conhecida como CNN doGolfo, começou a retransmitir seu sinal na Grã-Bretanha atravésde um canal por satélite, mas em idioma árabe. Agora, a emissoraindicou que lançará uma campanha para conquistar o públicode língua inglesa de milhões de telespectadores. "Nos primeiros meses de 2003, a Al-Jazira, baseada no Catar,começará a transmitir suas notícias com legendas em inglês, comcomentaristas que falam esta língua e com um programa depolítica internacional apenas para ocidentais", informou odiretor de marketing da Al-Jazira, Ali Mohammad Kamal. A versão em inglês da Al-Jazira estará disponível em todos ospaíses da Europa no início do ano que vem e terá como objetivopermitir que telespectadores que não falam árabe entendam, soboutro ponto de vista, a situação dos países do Oriente Médiodiante da possibilidade de uma guerra no Iraque e a crise entreIsrael e os palestinos. "Primeiro começaremos com a legenda em inglês e depois,dependendo da resposta dos telespectadores no Ocidente,lançaremos um canal completo nesta língua", disse Ali MohammadKamal, diretor de marketing da Al-Jazira. A comunidade muçulmana da Grã-Bretanha aplaudiu o lançamentodo canal árabe em inglês. Adnan Masood, líder do ConselhoIslâmico da Grã-Bretanha, afirmou que as famílias muçulmanasresidentes no país verão a programação para saber o que ocorreno Oriente Médio. "Será muito bom para o mundo porque dará umanova perspectiva do que ocorre na região. O resto dos meios decomunicação não cobre as notícias como faz a Al-Jazira", disseMasood. Para Avtar Lit, diretor da Sunrise Radio, emissora voltadapara a comunidade asiática na Grã-Bretanha, a Al-Jazira teráespecial importância para muçulmanos que estejam interessados emsaber "através de outra perspectiva" o que ocorre em seuspaíses. "As comunidades muçulmanas sentem que os meios decomunicação são sempre pró-Ocidente e pró-Estados Unidos. Poresta razão, ficarão felizes em saber que a Al-Jazira poderá servista na Europa", disse Lit. Por outro lado, um porta-voz da BBC para a Ásia criticou ainiciativa, afirmando que "a Al-Jazira é uma rede de televisãosensacionalista que apenas mostra o lado dos extremistas"."Mostrar Osama bin Laden falando em inglês é outra forma depropaganda sensacionalista", afirmou a fonte, que pediuanonimato. A Al-Jazira começou sua transmissão em 1996 e atualmente évista por 35 milhões de pessoas em vários países do OrienteMédio, além da Europa, dos Estados Unidos e da Austrália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.