Al-Jazira contrata advogados para pressionar Blair

A TV Al-Jazira contratou uma firma de advogados para levar adiante sua exigência de acesso à transcrição parcial de uma conversa entre o presidente dos EUA, George W. Bush, e o premier britânico, Tony Blair, na qual o líder americano teria dito que a sede da emissora deveria ser bombardeada.O repórter Yosri Fouda, chefe do escritório da Al-Jazira em Londres, disse ter contratado a firma Finers Stephens Innocent LLP, para "tentar pressionar o governo britânico" a entregar parte do registro da conversa. "Gostaríamos de saber a verdade", disse Fouda. O canal de notícias, muito popular no Oriente Médio, quer "esclarecer a história" do diálogo Bush-Blair.Fouda disse que a rede só pede a transcrição de "dez linhas" da conversa, que supostamente envolvem a base da Al-Jazira em Doha, no Catar. A notícia das supostas afirmações de Bush vazaram pela primeira vez para o jornal Daily Mirror, em novembro. O tablóide informou que as frases atribuídas a Bush constavam de um memorando secreto do governo britânico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.