Al-Jazira diz que 18 guardas iraquianos foram libertados

Dezoito membros da Guarda Nacional iraquiana foram libertados, anunciou a tevê árabe Al-Jazira. A rede divulgou um videoteipe que aparentemente mostra os guardas depois de terem trocado seus uniformes por tradicionais togas brancas e segurando o Corão. O apresentador disse que o grupo Brigadas Mohammed bin Abdullah libertou os reféns em resposta a um pedido do clérigo rebelde xiita Muqtada al-Sadr Havia ontem informações de que eram 25 os seqüestrados, mas a Al-Jazira confirmou que na verdade eram 18.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.