Al-Maliki planeja retirar terroristas de áreas dominadas

O novo plano de segurança do Iraque não deixará espaço para milícias e não sobrarão esconderijos de guerrilheiros nas áreas dominadas por insurgentes, disse o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, durante encontro com o secretário de defesa da Grã-Bretanha, Des Brown.Brown disse depois da reunião que esta é sua quarta visita ao Iraque e ele tem visto "contínuas melhorias no governo e sua percepção das necessidades dos iraquianos", de acordo comunicado do premier britânico.O secretário chegou a Bagdá no domingo para uma visita não anunciada, no momento em que o principal aliado de Washington espera reduzir suas tropas, mesmo que o presidente dos Estados Unidos George W. Bush envie mais.A Grã-Bretanha, que enviou 45 mil soldados ao Golfo para ajudar na derrubada de Saddam Hussein, em 2003, espera reduzir em alguns milhares a tropa remanescente de 7 mil soldados em meados desse ano.A visita de Brown faz parte do plano de segurança que deverá mobilizar milhares de iraquianos e forças da coalizão para conter a violência que matou centenas de pessoas nos últimos meses em Bagdá.Segundo o comunicado, os oficiais discutiram a transferência de segurança para as forças iraquianas de Barsa, onde há um grande número de tropas britânicas. Eles também discutiram o rumo que o exército inglês deverá tomar depois da chegada das tropas locais à província."Todos sabemos que não deve haver mais lugar para estas milícias em breve", segundo al-Maliki afirmou em comunicado. "Todas as áreas que são dominadas por terroristas não poderão continuar assim."Al-Maliki disse ainda que os planos de segurança servirão "para todos, não importando a qual classe, etnia ou grupo político pertençam", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.