Al-Maliki recebe apoio de clérigo no Iraque e ganha força no Parlamento

Associated Press

01 Outubro 2010 | 11h48

 

BAGDÁ - O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, recebeu nesta sexta-feira, 1º, o apoio do influente clérigo xiita Muqtada al-Sadr para continuar no poder, o que poderia encerrar o impasse político no país, que está com um governo indefinido desde as eleições parlamentares de março.

 

O apoio de Sadr a al-Maliki pode fazer com que haja um acordo para que a coalizão xiita permaneça no poder. Além disso, o bloco antiamericano do clérigo pode ganhar concessões do premiê por apoiá-lo.

 

O anúncio, feito nesta sexta-feira em uma conferência de imprensa, impulsiona a coalizão liderada por al-Maliki para permanecer no poder, já que deve conseguir maioria no Parlamento.

 

As inconclusivas eleições de março deram a maioria para o bloco Al-Iraqyia, do ex-premiê Iyad Allawi, que teve dois assentos a mais que a Aliança do Estado de Direito, de al-Maliki. O Parlamento não conseguiu entrar em acordo para apontar um novo premiê. A ausência de um governo sólido eleva os temores de que o país possa ser assolado novamente pela violência sectária.

Mais conteúdo sobre:
Iraqueal-MalikiSadr

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.