Al-Qaeda ameaça Alemanha em 3º aviso em 1 semana

A Alemanha permanece em alerta hoje após a divulgação de mensagem da Al-Qaeda ameaçando o país. É o terceiro aviso em uma semana. Dessa vez, a organização terrorista pede aos muçulmanos da nação europeia que participem da guerra santa, segundo autoridades locais. Na mais recente mensagem, uma pessoa mascarada, inicialmente identificada como Bekkay Harrach, que usa o pseudônimo de Abu Talha, fala sobre piedade e a reverência a Alá.

AE-AP, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 12h04

"Nós estamos levando isso a sério", afirmou um porta-voz do Ministério do Interior. Segundo ele, a mensagem de áudio, com uma imagem congelada, foi divulgada ontem e não representa um aumento da ameaça do terrorismo na Alemanha. O país realiza eleições parlamentares no domingo.

Autoridades alemãs e grupos internacionais de inteligência afirmaram que os três vídeos, falados em alemão, foram feitos por Harrach, um cidadão alemão com ascendência marroquina, que viveria há anos em Bonn. Autoridades dizem que ele pode estar agora na região fronteiriça entre Paquistão e Afeganistão.

No terceiro vídeo não há ameaças específicas. No primeiro deles, há uma ameaça ao país por manter tropas no Afeganistão e também às eleições. As autoridades elevaram a segurança em aeroportos e estações de trem, mas tentaram acalmar a população, afirmando que não há uma ameaça terrorista específica na Alemanha.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoAlemanhaAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.