Al-Qaeda ameaça atacar a França em vídeo, diz jornal

A rede terrorista Al-Qaeda ameaçou diretamente a França em um vídeo divulgado na última segunda-feira, dia 11 de setembro, cinco anos depois dos atentados executados pelo grupo contra os Estados Unidos. A informação está na edição desta quinta-feira do jornal de orientação conservadora francês, Le Figaro.Na mensagem, o número dois da rede terrorista islâmica, Ayman al-Zawahiri, manda seu "braço armado", o argelino Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC), atacar a França, segundo as pessoas que assistiram à integra do vídeo, disse o jornal.Zawahiri pede que o GSPC seja "uma espinha na garganta dos cruzados americanos e franceses", que semeie o terror "no coração dos traidores e filhos apóstatas da França" e derrube "os pilares da aliança de cruzados", acrescentou o jornal.A mensagem do número dois da Al-Qaeda foi recebida por seus destinatários, já que, segundo um especialista, há vários dias ela aparece no site do GSPC na internet.No vídeo, Zauahiri condena os que "permitem que a França proíba as mulheres de cobrir a cabeça na escola", em referência à lei contra o véu islâmico e outros sinais religiosos ostensivos. Outros alvos são as pessoas que "ajudam a enganar e humilhar os muçulmanos".O GSPC preocupa mais do que nunca os serviços antiterroristas franceses, que levam a sério as ameaças, diz "Le Figaro".Em nota recente, a Unidade de Coordenação da Luta Antiterrorista avisou que o GSPC constitui "uma das maiores ameaças à França no momento", já que o país é "historicamente um alvo importante dos terroristas argelinos".Segundo os analistas citados pelo jornal, o grupo forma combatentes recrutados em outros países do Magrebe e teria criado um embrião de centro de formação.No ano passado, o GSPC apontou a França como "inimigo número um, inimigo da religião e da comunidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.