Al Qaeda anuncia ações para acabar com governo pró-EUA

O grupo libanês da Al Qaeda anunciou neste domingo em comunicado que vai acabar com o governo presidido pelo primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, "corrupto e pró-americano". Segundo um comunicado publicado no acampamento de refugiados palestinos de Nahr el-Bared, perto da cidade setentrional de Trípoli, a Al Qaeda está presente no Líbano para destruir o "governo corrupto dominado pela Administração americana". A nota, cuja veracidade não pôde ser confirmada, também ameaça combater e perseguir os "agentes que tentam nos atacar". A divulgação desse texto acontece um dia depois de os cinco ministros xiitas do Governo de Siniora apresentarem sua renúncia, em protesto contra o fracasso do diálogo nacional, lançado pelos dirigentes libaneses para tentar sair da situação de crise no país. No entanto, a coalizão anti-Síria, majoritária no Parlamento, considera que a renúncia - que Siniora não aceitou - é uma medida a fim de impedir a formação de um tribunal internacional para julgar os assassinos do ex-primeiro-ministro Rafik Hariri.

Agencia Estado,

12 Novembro 2006 | 16h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.