Al-Qaeda assume atentados em Mombaça e promete piores

Um porta-voz da rede terrorista Al-Qaeda de Osama bin Laden reivindicou os atentados contra israelenses em Mombaça (Quênia) e ameaçou com ataques "mais graves" contra os interesses norte-americanos e israelenses.Num registo difundido através de um site islamita na internet (www.jehaonline.org), Soulaimane Abou Ghaith afirma que "as duas operações em Mombaça são obra da Al-Qaeda"."A natureza da nossa ação impediu-nos na fase precedente de reivindicar as nossas operações de Jihad contra a aliança/cruzada (dos Estados Unidos e Israel), mas estamos hoje em condições melhores para fazê-lo", afirmou Abou Ghaith.Em 28 de novembro, um avião israelense que transportava 261 passageiros foi alvejado, sem ter sido atingido, por dois mísseis depois de decolar de Mombaça. Alguns minutos mais tarde, um carro-bomba explodia num hotel ao norte desta cidade, deixando 13 mortos, além dos três "camicases".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.