Al-Qaeda assume responsabilidade por ataques no Iraque

Um braço da Al-Qaeda no Iraque reivindicou responsabilidade por uma série de ataques que mataram 69 pessoas durante um feriado que marca o fim do mês sagrado do Ramadã.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 08h25

Os ataques ocorreram neste sábado e tinha como alvo principalmente cafés e praças movimentadas. A ofensiva foi a mais recente de uma onda de violência que varreu o Iraque desde abril, matando mais de 3.000 pessoas. Os atos deterioraram ainda mais os laços entre a minoria sunita do Iraque e o governo liderado pelos xiitas.

O Estado Islâmico do Iraque e o Levante, como o braço da Al-Qaeda no país é conhecida, disseram em um comunicado na internet, na noite de domingo, que os atentados foram feitos em resposta à prisão de centenas de muçulmanos.

A autenticidade do comunicado não pode ser confirmada de forma independente, mas o documento foi divulgado em um site comumente usado por militantes.

Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
iraqueviolênciaal-qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.