Al-Qaeda confirma morte de 4 comandantes do grupo

A organização terrorista Al-Qaeda confirmou hoje em comunicado divulgado em seu site na internet a morte do alto comandante e conhecido especialista em armas biológicas Abu Al-Masri e outros três comandantes do grupo. O comunicado não dá detalhes sobre quando ou como eles foram mortos, mas autoridades paquistanesas afirmaram que acreditam que Al-Masri morreu durante um ataque aéreo norte-americano no Paquistão na última segunda-feira, perto da fronteira com o Afeganistão.Os Estados Unidos havia colocado um prêmio de US$ 5 milhões por Al-Masri, militante egípcio cujo nome verdadeiro é Midhat Mursi. Ele era acusado de treinar terroristas no uso de venenos e explosivos e acredita-se que treinou os homens-bomba que mataram 17 marinheiros norte-americanos no navio de guerra USS Cole no Yemen em 2000.O comunicado da Al-Qaeda chama Al-Masri e os outros três comandantes de "um grupo de heróis" e prometeu vingança por suas mortes. O documento é datado de 30 de julho e assinado pelo líder afegão da Al-Qaeda, Mustafa Abu Al-Yazeed, mas sua autenticidade não pode ser confirmada. Ele foi divulgado no site de militantes islâmicos onde a Al-Qaeda normalmente publica comunicados oficiais e vídeos de seus líderes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.