Al-Qaeda diz que morte de Bin Laden foi 'pecado'

A Al-Qaeda alertou que os Estados Unidos cometeram um "grande erro" e um "pecado terrível" ao matarem Osama bin Laden e convocou os muçulmanos a vingarem a morte do líder terrorista. Uma declaração postada ontem em sites extremistas islâmicos pela al-Fajr, a mídia oficial da Al-Qaeda, diz que o povo americano "vai pagar o preço" pelo ataque de 2 de maio.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 18h50

A mensagem diz que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, é "protegido por exércitos", mas pergunta aos americanos "quem os protegerá do nosso ataque?". A organização também pede aos muçulmanos que usem a morte de Bin Laden como motivação para realizarem ataques, de acordo com uma transcrição fornecida hoje pelo grupo SITE, que monitora mensagens de extremistas na internet. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
morteBin LadenAl-QaedaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.