Al-Qaeda é séria ameaça ao Reino Unido, adverte Parlamento

Uma comissão do Parlamento britânico advertiu que a organização terrorista Al-Qaeda ainda representa uma "séria e brutal ameaça para o Reino Unido e seus interesses". Ao mesmo tempo, os parlamentares pediram ao governo para melhorar "a comunicação com o mundo árabe".A comissão interparlamentar de Assuntos Exteriores, uma das mais influentes no país, alertou que o Iraque é "uma poderosa fonte de propaganda" para os terroristas, assim como um importante campo de treinamento para futuros combatentes.Em um relatório, os deputados incentivam o Executivo a "aumentar os esforços para se comunicar de forma efetiva com o mundo árabe e islâmico e, assim, superar a desconfiança em relação ao terrorismo internacional". A comissão se mostra crítica em relação à situação no Iraque e no Afeganistão, onde o Reino Unido tem milhares de soldados.O panorama no Iraque, particularmente na província de Basra - sob comando britânico -, é "profundamente preocupante", assinala o documento. A atual crise de segurança, que elevou o número de baixas britânicas, foi causada em parte pelas próprias táticas da coalizão liderada pelos Estados Unidos, afirmam os deputados."Concentrar-se nas comunidades xiita e curda para construir as forças de segurança iraquianas contribuiu para o desenvolvimento de forças sectárias", condenam. Os deputados alertaram que o Afeganistão, onde o Reino Unido tem 3.300 soldados na conflituosa província de Helmand, no sul do país, corre "o risco de ir pelo mesmo caminho que o Iraque, já que há uma réplica das táticas insurgentes".Quanto à crise nuclear com o Irã, a comissão opina que só se deve recorrer à força como último recurso. "Uma ação bélica contra o Irã provavelmente desencadearia uma série de conseqüências extremamente graves, tanto no Oriente Médio como em outros lugares, e também não garantiria que (Teerã) não desenvolva armas nucleares a longo prazo", conclui o comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.