Al-Qaeda e Taleban ameaçam soldados da força de paz

Supostos combatentes da Al-Qaeda e do Taleban planejam promover atentados com carros-bomba para matar soldados de paz internacionais na capital do Afeganistão, denunciaram hoje autoridades.Seis carros foram preparados com explosivos para serem detonados nas proximidades de patrulhas de segurança dos soldados de paz, segundo o tenente Tony Marshall, um porta-voz da força de segurança.Os veículos foram colocados sob vigilância, mas ninguém foi detido, disse. Entretanto, a força de segurança internacional decidiu tornar público o complô depois que um capitão francês revelou sua existência a jornalistas da França, afirmaram oficiais de paz."Estávamos cientes desses veículos... onde eles estavam sendo mantidos e quais eram as intenções desses grupos", afirmou Marshall. "Se tivesse havido qualquer movimento para usá-los, os soldados de paz teriam agido?, acrescentou.Apesar de Cabul estar relativamente calma nos últimos meses, autoridades ocidentais e afegãs estão preocupadas com que remanescentes da Al-Qaeda e do Taleban tentem se infiltrar na cidade e promovam ataques contra os 4.500 integrantes das forças de paz.Há grande preocupação quanto à segurança em países como Grã-Bretanha e Alemanha, que compõem o grosso da força integrada por 18 nações. A Força Internacional de Assistência à Segurança opera apenas em Cabul e é separada das tropas lideradas pelos EUA combatendo o Taleban e a Al-Qaeda no resto do Afeganistão.Marshall afirmou que informação de inteligência também indicou que soldados de paz e outros estrangeiros podem vir a ser seqüestrados por extremistas "para ou promover sua causa particular ou alcançar algum objetivo global, como a libertação de prisioneiros" mantidos pelos Estados Unidos e forças afegãs anti-Taleban."Se eles estão dentro ou fora da capital, se são da Al-Qaeda ou do Taleban, é algo que talvez não esteja claro", admitiu Marshall. "Entretanto, a ameaça é crível".A força de paz já advertiu jornalistas e trabalhadores humanitários internacionais sobre o risco de serem seqüestrados no Afeganistão.A advertência foi feita poucos dias depois que o exilado rei afegão postergou seu retorno ao país, citando razões de segurança. O rei Mohammad Zaher Shah, exilado desde que foi deposto em 1973, deveria retornar amanhã a Cabul, mas o governo italiano, que tem sido responsável por sua segurança durante suas três décadas de exílio em Roma, anunciou no fim de semana que o momento ainda não era apropriado para sua volta.FilipinasOficiais das Forças Especiais dos Estados Unidos garantiram a militantes estrangeiros que lutam pela paz que os soldados norte-americanos no sul das Filipinas não vão combater diretamente os extremistas muçulmanos da rede al-Qaeda ou perdoar os abusos cometidos por soldados locais. Mais de 12 militantes, incluindo 9 estrangeiros, encontraram-se com soldados filipinos e norte-americanos num campo da brigada militar, localizado no litoral e usado como base para para ataques contra os guerrilheiros de Abu Sayyaf, que mantém refém um casal de missionários norte-americanos."Há muita preocupação internacional de que Basilan (ilha das Filipinas) possa tornar-se outro Afeganistão", disse Walllen Bello, um delegado filipino da missão de paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.