Al Qaeda faz novas ameaças no aniversário do 11 de Setembro

O suposto "número dois" da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, pediu nesta segunda-feira aos muçulmanos que enfrentem o Ocidente e anunciou a realização de "novos fatos", em um vídeoaparentemente preparado para o quinto aniversário dos atentados de 11 de Setembro, nos Estados Unidos.No vídeo gravado em árabe, com uma hora e 16 minutos de duração e com legendas em inglês, Zawahiri adverte aos ocidentais que "seus líderes estão ocultando a verdadeira magnitude do desastre... Estes dias, com a permissão e conselho de Alá, darão à luz novos eventos".A mensagem, que teve partes exibidas pela CNN, foi colocada em diversas páginas islâmicas da internet. Zawahiri, que em um momento afirma que Osama Bin Laden o autorizou a transmitir esta mensagem, avisa que o Ocidente "não deve preocupar-se por suas tropas no Afeganistão e no Iraque, porque já estão perdidas", mas por "sua presença no Golfo (Pérsico), primeiro, e em segundo lugar, em Israel".Não se sabe como a CNN conseguiu a gravação, já que o video não está disponível na internet.Em alusão aos conflitos nos últimos meses entre Israel, de um lado, e o Hamas e o Hezbollah, do outro, Zawahiri critica o Ocidente por enviar armas a Israel e convoca a nação muçulmana a ajudar "com todos os meios disponíveis os seus irmãos muçulmanos de Gaza e do Líbano".O suposto "número dois" da Al Qaeda também pede aos curdos do Iraque que em vez de colaborarem com as forças internacionais encabeçadas pelos EUA, lutem contra estas "e escrevam assim uma página honorável na história contemporânea do Islã".Durante a mensagem, Zawahiri é muito crítico com as monarquias árabes, devido ao que qualifica de colaboração com o Ocidente e a corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.