Al-Qaeda instiga Hamas a lançar ´bombas´ contra Israel

Um líder da Al-Qaeda pediu que o grupo islâmico Hamas lute com Israel com "bombas e fogo", de acordo com um vídeo veiculado na Internet neste domingo, 29, dias depois de militantes lançarem foguetes contra o sul israelense, rompendo um cessar-fogo. "Onde está a vingança, onde estão as bombas, onde está o fogo?", perguntou o líder Abu Yahya al-Libi ao braço armado do Hamas, em site usado por grupos militantes islâmicos. "Sua lealdade ao sangue de seus antepassados, aqueles homens leais, pode apenas ser completada pelo caminho da jihad... e rejeitando qualquer outro caminho", afirmou ele no vídeo. A Al-Qaeda, que lidera uma campanha contra os Estados Unidos e seus aliados, vê o grupo muçulmano Hamas como moderado e acomodado em relação aos direitos políticos dos palestinos. Em março, o número dois da Al-Qaeda, Ayman Al-Zawahri, acusou o Hamas de servir aos interesses dos EUA quando foi feito um acordo para dividir o poder com a facção Fatah. Libi, que escapou de uma prisão no Afeganistão em 2005, disse que é um dever da Al-Qaeda dar conselhos ao Hamas. O Hamas matou quase 300 israelenses em 58 atentados suicidas depois que a revolta palestina começou em 2000. O último atentado reivindicado pelo Hamas ocorreu em 2004, mas as Brigadas Izz el-Deen al Qassam, pertencente ao grupo, dispararam foguetes contra o sul de Israel na terça-feira, em retaliação contra recentes mortes de palestinos sob a responsabilidade de Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.