Al-Qaeda no Iraque tinha planos de atacar Estados Unidos

O ex-líder da Al-Qaeda no Iraque Abu Musab al-Zarqawi chegou a planejar o envio de militantes aos Estados Unidos com vistos de estudante para realizar ataques em solo norte-americano, disseram autoridades na segunda-feira. O plano, descoberto durante uma operação em uma instalação da Al-Qaeda no Iraque, nunca saiu do papel e Zarqawi foi morto mais tarde, em um ataque das forças dos EUA. A idéia de Zarqawi era de colocar entre dez e 20 militantes em solo norte-americano com vistos de estudante.As autoridades disseram que a conspiração, aparentemente, era uma resposta de Zarqawi aos pedidos do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, e do número dois na hierarquia do grupo, Ayman al-Zawahiri, para que o braço da Al-Qaeda no Iraque realizasse ataques nos EUA. "Nunca aconteceu", disse uma autoridade norte-americana com conhecimento do plano, que pediu para não ser identificada. "Não houve vistos concedidos e ninguém nunca os solicitou".Russ Knocke, porta-voz do Departamento de Segurança Interna dos EUA, disse não haver nenhuma evidência com credibilidade que sugerisse uma ameaça iminente aos EUA. "Isso foi mais uma aspiração do que algo operacional", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.